Com ajuda de roqueiro, demolição da pista de Chorão é interrompida

Com ajuda de roqueiro, demolição da
pista de Chorão é interrompida
Destruição da pista foi paralisada devido a acordo com proprietária do local.
Cantor Tico Santa Cruz e prefeito de Santos, Paulo Alexandre, intervieram.

O Chorão Skate Park já estava sendo demolido, antes de acordo com a proprietária (Foto: Mariane Rossi/G1)

Após o início do processo de demolição do Chorão Skate Park, pista localizada na Rua Almeida de Moraes, em Santos, no litoral de São Paulo, os trabalhos foram interrompidos nesta sexta-feira (10). Um acordo foi estabelecido com a família da proprietária do espaço, que aceitou conceder o prazo de uma semana para que uma solução para o pagamento da dívida aconteça. O local era mantido pelo ex-vocalista da banda Charlie Brown Jr., Chorão, morto em 6 de março do ano passado.

O vocalista Tico Santa Cruz, da banda Detonautas Roque Clube, manteve contato com o neto da locatória do terreno, que concordou com a ideia de interromper o processo de demolição. “A gente conseguiu adiar por uma semana a demolição da pista. A família da proprietária ofereceu negociar o valor do aluguel e, criar um novo contrato de locação, tendo em vista que o antigo já terminou. Agora, a nossa missão é, em uma semana, conseguir empresas interessadas em ajudar, para que alguém assuma a pista”, diz o músico.

Tico Santa Cruz, vocalista do Detonautas Roque
Clube

De acordo com Tico, a prefeitura santista sabe do acordo e, também, se compromete a ajudar na administração do local. “Depois de conversar com o neto da proprietária, entrei em contato com a prefeitura. Eles falaram que se responsabilizam pela manutenção e administração da pista, com cunho social. Uma vez que alguma empresa adote o espaço, assumindo o aluguel, a prefeitura realizaria um projeto social neste espaço”, comenta.

Por meio de nota, o governo municipal destaca que o prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa, também conversou com um parente do proprietário do imóvel onde está localizado o Chorão Skate Park, e confirma que a demolição do imóvel foi postergada por uma semana. Neste período, o cantor Tico Santa Cruz busca arrecadar fundos para quitar a dívida atual do imóvel. Caso a dívida seja quitada, o prefeito informou que vai disponibilizar monitores para a realização de atividades esportivas no espaço.

Fãs protestaram e escreveram frases sobre Chorão
nas paredes do local (Foto: Mariane Rossi/ G1)

Protesto de fãs

Na manhã de sexta (10), um grupo de 20 pessoas esteve na porta da antiga pista para mostrar indignação quanto à destruição. O Chorão Skate Park era um dos locais preferidos do músico, que mandou construir o local por causa do amor que tinha pelo skate. No espaço, diversas atividades sociais eram desenvolvidas, como um projeto para que crianças carentes aprendessem o esporte.

Além do protesto na porta do Chorão Skate Park, um abaixo-assinado havia sido promovido, com o texto pedindo a adesão de admiradores da banda, argumentando que a área seria desapropriada, com base “na necessidade pública, utilidade pública ou no interesse social”, e que o locatário receberia uma “justa e prévia indenização”, o que tornaria legítima a ação.

Tico enaltece a disposição dos fãs do ex-vocalista do Charlie Brown Jr. em tentar reverter o quadro, que apontava para o fim da pista. “Eu acho que foi uma atitude muito legal, de quem tem um vínculo afetivo com a obra. Foi algo que ele sonhou e, quem gosta do Chorão, quer que o espaço seja mantido. Ele construiu uma vida ali e ajudava muita gente”, lembra.

A pista de skate havia sido fechada em setembro do ano passado. O irmão de Chorão, Fábio Abrão, afirmou na época que a falta de recursos financeiros foi a razão pela qual houve o encerramento das atividades do espaço.

Chorão morreu em março de 2013, pista de skate é um dos últimos legados do cantor (Foto: Thiago Teixeira/Agência A Tarde)

Anúncios